Seletor idioma

Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Nossa História
Início do conteúdo da página

Nossa História

Publicado: Quarta, 04 de Julho de 2018, 16h09 | Última atualização em Sexta, 05 de Março de 2021, 17h45 | Acessos: 3402
imagem sem descrição.

A Faculdade de Artes surgiu a partir da reestruturação do antigo Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), aprovada pela Resolução n° 005/2017 - CONSUNI, de 23 de fevereiro de 2017. 

As origens da FAARTES, no entanto, remontam ao Conservatório Amazonense de Música, criado em 1965 pelo governador Arthur Cézar Ferreira Reis, por meio da Lei Estadual 275. O Conservatório era subordinado ao Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura, tendo sido nomeado como primeiro diretor o maestro Dirson Costa. Segundo registro do Jornal do Commercio, a inauguração do Conservatório aconteceu no dia 31 de março de 1965, em prédio situado na rua Joaquim Nabuco, nº 1049, Centro de Manaus.

Em 1968, por meio da Resolução n° 25/68 - CONSUNI, de 07 de junho, o então reitor da Universidade do Amazonas (UA), Prof. Dr. Jauary Guimarães de Sousa Marinho, encaminha ao Conselho Diretor o Processo nº 23/68, referente à transposição do acervo do Conservatório de Música “Joaquim Franco” para a UA, para fins de criação imediata do Conservatório ou Instituto Superior de Música da universidade. A incorporação englobou os materiais, professores e o prédio do Conservatório, que foi doado para a UA.

Em 21 de fevereiro de 1972, a Resolução n° 016/72 - CONSUNI autorizou a instalação de Unidades Universitárias e criação de Departamentos na Universidade do Amazonas, estabelecendo que o Conservatório de Música passasse "à administração e responsabilidade do Departamento de Música do Instituto de Letras e Artes”.

A partir de 1974, nova reforma universitária ocorre para atender às exigências do Conselho Federal de Educação. Dentre as mudanças,  houve a criação dos Órgãos Suplementares da UA, reformulação dos cursos e criação de licenciaturas. Em 1978, o Conservatório de Música passa a ser integrado ao Setor de Artes da Universidade do Amazonas

 

Curso de Educação Artística

Em agosto de 1980, a Resolução nº 005/80 – CONSUNI cria e autoriza o funcionamento do curso de licenciatura em Educação Artística, vinculado, inicialmente, ao Departamento de Administração e Planejamento da Faculdade de Educação. Esta vinculação se deve ao fato de que as licenciaturas ficavam sob a responsabilidade da Faculdade de Educação da UA naquela época.

O curso teve início no primeiro semestre de 1981, com oferta de 30 vagas. Em 14 de junho de 1984, a Resolução n° 013/84 - CONSEPE fixou o currículo pleno da licenciatura em Educação Artística, com opções de habilitação em Música ou Desenho.

  • Docentes – Habilitação em Desenho

Otoni Moreira de Mesquita; Edmilson Salgado; Maria Dionéa Souza Montefusco; Maria Bernadete Mafra de Andrade (in memorian); Francisco Carneiro da Silva Filho; Elvira Eliza França; Rosemara Staub de Barros; Denize Carvalho; Evandro de Morais Ramos; Ivon da Silva Lobato; Raimundo Nonato Pereira.

  • Docentes - Habilitação em Música

Nivaldo Santiago; Socorro Santiago; Maria do Céu Sepulveda Sampaio (Lia Sampaio); Marlene Trocado; Maria Lucia; Adelson Santos; Marly; Marcia Moss; Elvira Elisa França; Yara Reis; Rosemara Staub de Barros; Jackson Colares da Silva; Elias Souza Farias; Raimundo Nonato Pereira.

  • Locais de funcionamento

1981  - Rua Emílio Moreira, 601, Centro;

1986 – Rua Ramos Ferreira, 1056, Centro;

1987 a 1990 – Rua Monsenhor Coutinho, 724, esquina com a rua Tapajós, Centro;

1990 a 1999 – Salas da FT e ICHL, Campus Universitário da Ufam;

1999 a 2003 – Rua Joaquim Nabuco, 1858, Centro.

Departamentos

Departamento de Educação Artística

Considerado "indispensável para o funcionamento do curso", o Departamento de Educação Artística (DEA) foi criado em 1986, pela Resolução n° 009/86 – CONSUNI, de 03 de setembro, sendo vinculado ao Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL).

Departamento de Artes

A partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), de 1994, e das diretrizes nacionais para os cursos de Artes, em 2002 teve início o processo de extinção do curso de Educação Artística na Ufam, com a criação das licenciaturas em Artes Plásticas e Música.

Em 2003, o Conselho de Administração da Ufam alterou a denominação do Departamento de Educação Artística para Departamento de Artes, a pedido da chefia do DEA, conforme a Resolução n° 002/2003 - CONSAD, com base em decisão do CONDEP/ICHL, de 06 de fevereiro de 2002, e no Ofício 53/2002/ICHL.

  • Docentes -  Licenciatura em Artes Plásticas

Otoni Moreira de Mesquita; Maria Dionéa Souza Montefusco; Maria Bernadete Mafra de Andrade (in memorian); Francisco Carneiro da Silva Filho; Denize Carvalho; Evandro de Morais Ramos; Ivon da Silva Lobato; Raimundo Nonato Pereira.

  • Docentes - Licenciatura em Música

Adelson Santos; Rosemara Staub de Barros; Jackson Colares da Silva; Elias Souza Farias; Raimundo Nonato Pereira.

  • Locais de funcionamento

2002 a 2003 – Rua Joaquim Nabuco, 1856, Centro;

2004 – Bloco de Artes/ICHL, inaugurado em 31 de março de 2004.

Expansão

Em 2004, o Departamento de Artes inicia suas atividades de ensino no interior do Amazonas, com a oferta do curso sequencial em Expressão Visual e licenciatura em Artes Plásticas, por meio do Programa Especial de Formação Docente (PEFD), no município de Parintins, com um total 93 formados.

Em 2009, são ofertadas turmas de Artes Plásticas na modalidade Ensino a Distância para o interior do Amazonas, aos municípios de Santa Isabel do Rio Negro, Manaquiri, Tefé, Coari, Lábrea e Manacapuru, totalizando 105 licenciados. Em 2017, tiveram início as turmas de Artes Visuais para os municípios de Itacoatiara, Santa Isabel do Rio Negro e Tefé.

Em Manaus, no ano de 2009, são criados os cursos de Artes Visuais e Música para o período noturno, como parte do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).

O Programa de Formação Docente (Parfor) contribuiu para a expansão da licenciatura em Música, a partir de 2010, chegando aos municípios de Barreirinha, São Gabriel da Cachoeira, Itacoatiara, Manicoré e Novo Airão, com 125 licenciados. A licenciatura em Artes Visuais também é oportunizada, por meio do Parfor, para os municípios de Manaus (segunda licenciatura), São Gabriel da Cachoeira e, atualmente, Eirunepé, Manicoré e Lábrea.


Seja bem-vindo(a) à Faculdade de Artes da Universidade Federal do Amazonas!

Professora Dra. Rosemara Staub de Barros - Diretora

Fim do conteúdo da página